Hérnia inguinal

Hérnia inguinal

Durante o desenvolvimento, os testículos se formam junto aos rins e vão para o escroto (“saquinho” da criança), atravessando a parede abdominal. Algumas vezes, o caminho que ele faz na parede não se fecha, ficando, então, pérvio à passagem de conteúdo abdominal. Nas meninas, isso ocorre em virtude de ligamento que dá sustentação ao útero.

 

Normalmente, esse tipo de hérnia tem origem congênita. Os meninos são os mais afetados, especialmente os que nascem prematuramente. A dor e/ou irritabilidade associada a abaulamento na região inguinal são  sintomas recorrentes das crianças que apresentam essa condição. Há grande associação entre hérnia inguinal e hidrocele (acúmulo de líquido no escroto).

 

A hérnia inguinal não pode ser solucionada com medicamentos e não se cura espontaneamente. O tratamento é cirúrgico. Na cirurgia, feita através de incisão na região inguinal, faz-se o fechamento do caminho feito pelo testículo, que deveria ter fechado na vida intra-útero.

 

 

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

12/10/2020 • Artigos

12 de outubro - Dia do Cirurgião Pediátrico

Ler mais
Hérnia umbilical: o que é e como tratar

08/10/2020 • Dicas

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

Ler mais
Hérnia inguinal: o que é e como tratar

29/09/2020 • Artigos

Hérnia inguinal: o que é e como tratar

Ler mais

Agendar Consulta

 

Conversar sobre as questões inerentes ao tratamento, confortar e transmitir segurança só é possível a partir da realização de uma consulta. Escolha a melhor data e horário e aguarde pela confirmação do agendamento, a ser enviada para seu e-mail.

 


[contact-form-7 404 "Não encontrado"]
Agendar Consulta