Válvula de uretra posterior

Válvula de uretra posterior

Um problema mínimo de repercussões monumentais. Assim, poderia ser definida a válvula de uretra posterior, doença quase que exclusiva do sexo masculino, em que há obstrução ao fluxo urinário na região da uretra mais próxima à bexiga.

 

Por ser um problema que ocorre durante a formação do feto. A bexiga passa a trabalhar contra uma resistência à saída da urina e fica musculosa demais, não funcionando adequadamente. Assim, além de retirar a válvula da uretra (fulguração), faz-se necessário tratar a bexiga, seja com medicações, fisioterapia, cateterismos (sondagem da bexiga) intermitentes limpos, e, em alguns casos, aumentando o tamanho da bexiga cirurgicamente.

 

A doença pode ser suspeitada no pré-natal, com determinação de hidronefrose (acúmulo de urina no rim) bilateralmente e/ou bexiga de paredes espessadas e/ou visualização de uretra posterior dilatada. Ao nascimento, deve-se proceder investigação com exames de imagem precocemente para firmar o diagnóstico e traçar o plano terapêutico. Alguns pacientes podem apresentar infecções urinárias de repetição, incontinência urinária e jato urinário fraco que, ao serem investigados, podem ser diagnosticados com esta doença.

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

12/10/2020 • Artigos

12 de outubro - Dia do Cirurgião Pediátrico

Ler mais
Hérnia umbilical: o que é e como tratar

08/10/2020 • Dicas

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

Ler mais
Hérnia inguinal: o que é e como tratar

29/09/2020 • Artigos

Hérnia inguinal: o que é e como tratar

Ler mais

Agendar Consulta

 

Conversar sobre as questões inerentes ao tratamento, confortar e transmitir segurança só é possível a partir da realização de uma consulta. Escolha a melhor data e horário e aguarde pela confirmação do agendamento, a ser enviada para seu e-mail.

 


[contact-form-7 404 "Não encontrado"]
Agendar Consulta