A luta contra a obesidade infantil começa na família

A luta contra a obesidade infantil começa na família

Por: Publicado em 03/06/2020

O Dia de Conscientização Contra a Obesidade Mórbida Infantil, 3 de junho, conforme o nome sugere, alerta para um dos problemas de saúde mais graves da atualidade, a obesidade. Provocado por diversos fatores como alimentação rica em açúcares e gorduras, aspectos genéticos e sedentarismo a doença pode e deve ser prevenida com o apoio dos pais. A Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso) elenca situações para aplicar na educação alimentar das crianças:
  • Dizer sempre sim: a criança que come tudo o que pede vai abusar das calorias e das guloseimas. A sugestão é estabelecer um dia por semana e situações em que alimentação pode ser mais liberal.
  • Lanches fora de hora: o ideal é que toda criança faça três refeições e três lanches diários e evite as beliscadas fora de hora.
  • Oferecer comida como recompensa: evite algo como: “Coma toda a sopa para ganhar a sobremesa”. Essa situação passa a ideia de que tomar sopa não é bom e que a sobremesa é que é o máximo.
  • Ameaçar castigos para o não cumprimento do combinado: evite frases como: “Se não comer a salada, não vai ganhar presente”. Essa atitude vai aumentar a aversão que a criança sente em relação às saladas ou outras comidas mais saudáveis.
  • Brincadeiras na mesa: hora de comer é hora de seriedade, evitar fazer aviãozinho, por exemplo. Também evitar que a criança coma em frente à televisão ou exposta a telas de celular ou outros dispositivos, bem como enquanto manuseia um brinquedo. Importante também estabelecer o local da criança comer para que ela compreenda a importância das refeições. Use e abuse de pratos divertidos com montagens que envolvam saladas, legumes, verduras, proteínas, como forma da criança compreender a importância de cada alimento.
  • Ceder ao primeiro “não gosto disso”: a criança tende a dizer que não gosta de uma comida que ainda não provou.
  • Substituir refeições: a criança não quer comer arroz e feijão e os pais trocam pela mamadeira. Esse erro é muito comum, e se a criança conseguir uma vez, vai repetir essa estratégia sempre.
  • Tornar a ida a uma lanchonete “um programão”: isso deixa a comida de casa sem graça.
  • Servir sempre a mesma comida: a criança gosta de iogurte e o uso contínuo, vai deixa-la enjoada, além de haver carência de nutrientes e fibras.
  • Dar o exemplo: não adianta oferecer suco para a criança e você só beber refrigerante. Envolva as crianças na cozinha. Incentive, ensine.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

12/10/2020

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

Leia mais

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

08/10/2020

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

Leia mais

ebook
20/09/2018

Ebook de Dicas

BAIXAR

Agendar Consulta