Como tratar criança com infecção urinária?

Como tratar criança com infecção urinária?

Por: - Cirurgia Pediátrica - /SC 17015 | RQE 11522
Publicado em 13/01/2019 - Atualizado 20/03/2019

Apesar de ser comum em adultos, a infecção urinária também é muito frequente na infância. O problema costuma causar os mesmos sintomas e necessitar dos mesmos tratamentos. No entanto, a criança com infecção urinária requer alguns cuidados especiais para que o problema não acabe causando complicações mais sérias.

Como as crianças não controlam totalmente a micção, sobretudo nos primeiros anos de vida, a região do órgão genital fica mais suscetível a bactérias causadoras da infecção urinária. É preciso ficar atento aos primeiros sinais da doença para que o problema seja tratado o mais rápido possível, sem causar maiores problemas ao paciente.

Como a infecção urinária se manifesta nas crianças?

Em comparação com pacientes adultos, a criança com infecção urinária apresenta alguns sintomas específicos. Em recém-nascidos e no primeiro ano de vida, a doença causa febre, dificuldade para mamar, vômitos, diarreias e urina com mau cheiro.

Em crianças com infecção urinária na faixa dos 2 aos 6 anos, os sintomas começam a ser mais específicos e o paciente apresenta ardor ao urinar, dificuldade para controlar a urina, aumento de idas ao banheiro, falta de apetite, além de febre, vômitos, diarreias e dor abdominal.

Já em crianças com idade superior a 6 anos, os sintomas são semelhantes aos da infecção urinária em adultos. Os principais sinais são ardor e incômodo ao urinar e aumento da frequência nas micções.

O que causa a infecção?

A infecção urinária pode acontecer por meio de bactérias que infectam o sangue, e acabam por infectar o trato urinário, ou por bactérias presentes na região genital ou anal da criança que infectam outras zonas do aparelho urinário, sendo esta última forma a causa mais comum de infecção urinária em crianças.

A infecção acontece, sobretudo, pela falta de higiene adequada na região do períneo, o que colabora para a proliferação de bactérias. Além disso, outros fatores contribuem para o aparecimento do problema:

  • limpeza de trás para frente nas meninas, levando bactérias das fezes ao trato urinário;
  • disfunção miccional, em que a criança retém urina ou esvazia a bexiga de forma incompleta;
  • malformações no trato urinário;
  • fimose;
  • constipação intestinal.

Ao notar esses sintomas, é importante que os pais ou responsáveis busquem o tratamento adequado o quanto antes. Assim é possível evitar complicações e prejuízo no bem-estar das crianças.

Qual é o tratamento adequado para crianças com infecção urinária?

O tratamento é realizado, basicamente, pela ingestão de um antibiótico prescrito pelo médico de acordo com a idade da criança ou o grau da doença. Geralmente, o tratamento tem duração de dez dias e, ao final desse período, é recomendado retornar ao médico para saber se o problema desapareceu por completo.

A recorrência da infecção urinária pode fazer com que o quadro agrave nas vezes em que o problema se repetir. As reinfecções podem deixar cicatrizes renais, hipertensão arterial de causa renal ou insuficiência renal. Para que isso não aconteça, é necessário realizar um tratamento preventivo, que consiste na ingestão de um antibiótico profilático pelo período determinado pelo médico.

Algumas medidas paliativas também podem ser adotadas em casa para tratar ou prevenir o problema. Confira o que você pode fazer!

  • Limpar a região íntima do bebê com uma compressa de algodão com água ou soro fisiológico;
  • Fazer a higienização correta da região genital e anal da criança;
  • Orientar para que elas evitem segurar a urina por muito tempo;
  • Falar para a criança eliminar todo o xixi quando for urinar;
  • Manter uma alimentação saudável e equilibrada.

Agora que você sabe como tratar a criança com infecção urinária ficou mais fácil manter seu filho saudável, não é mesmo? Mas lembre-se que nada substitui a consulta médica. Ao perceber os primeiros sinais da infecção urinária, é fundamental procurar um médico especializado para receber o diagnóstico preciso e o tratamento mais adequado.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato. Em breve, te responderei.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Material escrito por:
Cirurgia Pediátrica - /SC 17015 | RQE 11522
Publicado em 13/01/2019 - Atualizado 20/03/2019

Realizar cirurgias em crianças não era algo que o Dr. Rafael Miranda Lima imaginava que...  Ver Lattes

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

12/10/2020

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

Leia mais

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

08/10/2020

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

Leia mais

ebook
20/09/2018

Ebook de Dicas

BAIXAR

Agendar Consulta