Criança pode ter pedras nos rins?

Criança pode ter pedras nos rins?

Por: - Cirurgia Pediátrica - SC 9020 RQE 6364
Publicado em 09/04/2019

A litíase renal, mais conhecida como cálculo renal ou pedras nos rins, é caracterizada por formações endurecidas nos rins ou nas vias urinárias, decorrentes do acúmulo de cristais de oxalato e cálcio na urina. Muito comum em adultos, o problema vem sendo cada vez mais frequente em crianças de todas as idades.

Não existem estatísticas específicas sobre o aumento no número de casos de crianças com pedras nos rins, mas o que constatamos, em nossas consultas, é uma maior incidência de crianças que apresentam o problema. E não é para menos: os hábitos de vida cada vez menos saudáveis e a má alimentação do público infantil são os principais fatores que desencadeiam o problema.

Como identificar as pedras nos rins?

Em alguns casos, sobretudo em estágios iniciais, as pedras nos rins podem ser assintomáticas e passar despercebidas por longos períodos. Geralmente, a criança só começa a se queixar de incômodo quando o cálculo renal já está em um estágio mais avançado.

O principal sintoma é dor intensa na região abdominal, mas alguns sinais podem ajudar a identificar o problema ainda no início, como:

  • presença de sangue na urina;
  • infecção urinária de repetição;
  • dor nas costas;
  • diminuição do fluxo urinário;
  • necessidade mais frequente de urinar;
  • vômitos e febre.

Quais são as principais causas?

As pedras nos rins podem ser causadas por predisposição genética, infecção renal ou obstrução do fluxo da urina. Contudo, a grande maioria dos casos está diretamente ligada a hábitos de vida não saudáveis. Entre eles, podemos destacar:

  • consumo exagerado de alimentos industrializados e ricos em sódio;
  • pouca ingestão diária de água;
  • obesidade;
  • sedentarismo.

Como prevenir?

Como as pedras nos rins surgem, majoritariamente, devido a hábitos prejudiciais, as principais dicas de prevenção consistem em adotar uma alimentação balanceada e promover um estilo de vida saudável. Confira os cuidados necessários que as crianças devem ter para evitar o problema:

  • beber bastante água diariamente;
  • evitar alimentos ricos em sódio, como salgadinhos, hambúrgueres, industrializados, em geral, e refrigerantes;
  • reduzir a quantidade de sal nos alimentos, como salada e batata frita, por exemplo;
  • apostar em uma alimentação rica em frutas, verduras e legumes.

Diagnóstico e Tratamento

Embora alguns sintomas específicos possam indicar a presença de pedras nos rins, o diagnóstico preciso deve ser realizado com um exame de raio-X ou ultrassom. Em caso de pedras menores, pode ser necessário a realização de uma tomografia computadorizada.

Após a confirmação do diagnóstico, é preciso dar início ao tratamento, que vai  depender da idade da criança, do tamanho e localização da pedra e da presença ou não de infecção urinária.

Em casos mais simples, a eliminação do cálculo renal pode se dar espontaneamente pela urina, a partir da ingestão de grande quantidade de água. Pedras maiores podem exigir uma intervenção cirúrgica para solucionar o problema.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe em suas redes sociais e contribua com a conscientização e prevenção da doença.  

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Material escrito por:
Cirurgia Pediátrica - SC 9020 RQE 6364
Publicado em 09/04/2019

Formada em medicina na Universidade Federal de Santa Catarina. Residência médica em cirurgia geral no...  Ver Lattes

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

12/10/2020

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

Leia mais

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

08/10/2020

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

Leia mais

ebook
20/09/2018

Ebook de Dicas

BAIXAR

Agendar Consulta