Doenças urológicas mais comuns nas meninas

Doenças urológicas mais comuns nas meninas

Por: - Cirurgia Pediátrica - SC 9020 RQE 6364
Publicado em 04/11/2018

Muita gente acha que o urologista é o médico responsável por cuidar apenas do órgão genital e do trato urinário dos meninos. A verdade é que esse especialista também é o profissional mais adequado para tratar doenças urológicas nas meninas.

Em muitos casos, as meninas só vão ao urologista por indicação de outros médicos, principalmente pediatras quando o problema já está mais grave, impedindo um diagnóstico e tratamento precoce, que seria o ideal para tratar doenças urológicas.

Algumas doenças, inclusive, acometem mais meninas do que meninos, como é o caso da infecção urinária. A seguir, listei as doenças urológicas mais comuns nas meninas, suas principais causas, sintomas e tratamentos. Confira!

Disfunção miccional

disfunção miccional se refere a problemas de função da bexiga urinária, resultando em dificuldades no armazenamento ou esvaziamento da urina, sendo que a incontinência urinária é o tipo mais comum de disfunção miccional. Nas meninas, o problema ocorre durante o período diurno, na maioria das vezes.

Causas

Se a criança raramente passa por um período seco durante o dia, é possível que ela tenha nascido com um defeito congênito ou anomalia anatômica. Mas em grande parte dos casos, o problema se desenvolve devido a comportamentos inadequados. Os principais comportamentos errôneos são urinar raramente ou em posições incorretas, com as pernas juntas demais, por exemplo. Além disso, infecção urinária ou bexiga hiperativa também são causas do distúrbio.

Sintomas

Identificar os sintomas precocemente é uma prática importante para que a disfunção miccional seja tratada o quanto antes. Confira os principais sinais da doença:

  • Volume excessivo de urina
  • Sede excessiva
  • Lesões nervosas, especialmente nas pernas
  • A criança não pede para ir ao banheiro
  • A criança não consegue segurar o xixi, principalmente fora de casa

Tratamentos

O tratamento para disfunção miccional deve ser feito de forma gradativa. Deve-se começar com os seguintes cuidados:

  • Levar a criança para fazer xixi a cada 2 ou 3 horas e antes de dormir, mesmo que ela não esteja com vontade;
  • Verificar se a criança está urinando na posição correta e se toda a urina saiu;
  • Não oferecer líquidos após às 20h.

Se isso não resolver, o urologista pode indicar o uso de um pequeno alarme dentro da calcinha, que apita quando saem as primeiras gotas de xixi, alertando a criança de que ela deve ir ao banheiro. Em casos de bexiga hiperativa, o tratamento pode ser feito com medicamentos anticolinérgicos.

Ureterocele

Ureterocele é uma dilatação cística do ureter submucoso intravesical, que se infla na sua abertura para a bexiga, formando uma bolsa semelhante a um saco. A doença afeta mais comumente mulheres e crianças e pode ser unilateral (90% dos casos) ou bilateral (10% dos casos).

Causas

As causas definitivas da ureterocele ainda não são conhecidas. O crescimento anormal do ureter ocorre ainda dentro do útero, mas não há confirmação de que exista uma causa genética.

Sintomas

Os sintomas da ureterocele podem não existir ou serem confundidos com outras condições médicas. A infecção do trato urinário é a forma mais comum de manifestação da doença, mas somente um profissional especializado é capaz de realizar um diagnóstico preciso.

Tratamentos

Na ureterocele unilateral, o tratamento mais adequado é a incisão endoscópica da ureterocele, que pode ser seguida de reimplantação ureteral para preservar a função renal e prevenir o refluxo urinário. Na ureterocele bilateral, há outras opções de tratamento que devem ser indicadas pelo médico responsável de acordo com a necessidade de cada paciente.

Refluxo vesicoureteral

O refluxo vesicoureteral é mais uma das doenças urológicas comuns em meninas. Trata-se de uma condição anormal que está relacionada à origem de infecções urinárias. Quando a urina que vem dos rins não retorna para os ureteres pela ação de um mecanismo valvular, ocorre o refluxo,  favorecendo o transporte de bactérias para os ureteres ou rins, chamado de refluxo vesicoureteral.

Causas

Geralmente, a causa da doença é de origem congênita, mas o problema também pode ser causado pelo mau funcionamento da bexiga ou obstrução do fluxo urinário à frente da bexiga.

Sintomas

Os principais sintomas incluem infecção urinária e febre. Porém, como também podem ser sintomas de outras doenças, é necessário que a criança passe por uma avaliação médica para receber o diagnóstico correto.

Tratamentos

Dependendo do grau da doença, da idade da criança e da evolução das infecções, o tratamento pode ser clínico ou cirúrgico. No primeiro caso, realiza-se o uso de antibióticos em doses reduzidas por longos períodos. O tratamento cirúrgico, raramente recomendado pelos médicos, é realizado por meio da correção do refluxo vesicoureteral, juntando o ureter com a bexiga, para reconstituir o mecanismo valvular.

A importância da consulta médica

Se sua filha apresenta alguns sintomas das doenças urológicas citadas acima, o ideal é buscar ajuda de um urologista pediátrico o quanto antes. Caso o diagnóstico seja tardio, as doenças podem evoluir e causar complicações mais graves. Por isso, a consulta é fundamental para realizar um diagnóstico preciso e identificar o tratamento mais adequado para cada caso.

Está precisando de ajuda? Conheça os serviços do Urologiakids e saiba como podemos te ajudar!

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Material escrito por:
Cirurgia Pediátrica - SC 9020 RQE 6364
Publicado em 04/11/2018

Formada em medicina na Universidade Federal de Santa Catarina. Residência médica em cirurgia geral no...  Ver Lattes

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

12/10/2020

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

Leia mais

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

08/10/2020

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

Leia mais

ebook
20/09/2018

Ebook de Dicas

BAIXAR

Agendar Consulta