Exames importantes para a urologia pediátrica

Exames importantes para a urologia pediátrica

Por: - Cirurgia Pediátrica - SC 9020 RQE 6364
Publicado em 03/01/2019

Você sabe como a urologia pediátrica pode ajudar na saúde de uma criança? Como o sistema urológico é muito complexo, reunindo uma série de órgãos e funções, quanto mais informações sobre a situação do paciente, melhor será seu diagnóstico e tratamento.

Por isso, preparamos informações sobre alguns exames fundamentais na urologia pediátrica, que devem ser realizados para identificar doenças ou auxiliar nos tratamentos. Confira!

Conheça os 5 exames fundamentais da urologia pediátrica

Os pais e responsáveis precisam estar atentos aos exames quando solicitados pelo urologista pediátrico. Com os resultados dos exames, o médico tomará decisões baseadas nas condições do pequeno paciente com maior assertividade.

De acordo com o Dr. Rafael Miranda, urologista cirurgião pediátrico do Urologia Kids, existem 5 exames essenciais para a especialidade. Saiba mais sobre os procedimentos, para quem é indicado e como são seus cuidados.

1.Ultrassonografia do aparelho urinário

É muito importante que toda criança que apresente suspeitas de infecções ou outros problemas urológicos, façam uma investigação por imagem para se obter informações mais detalhadas do aparelho urinário.

Esse é um procedimento simples e não invasivo, sendo que o paciente não se expõe à radiação. Além disso, o exame é capaz de avaliar e caracterizar as alterações e lesões que podem acometer a região.

Como o exame é feito?

O exame tem indicações diferentes enquanto a ingestão de líquidos, referente a idade dos pacientes. Por exemplo:

Bebês de até 6 meses de idade

Caso estiver em amamentação ainda, o ideal é que o bebê mame nos 30 minutos anteriores ao exame, o máximo que a criança conseguir. Chás, água ou sucos também podem ser ingeridos para a realização do exame.

É importante que o acompanhante da criança leve uma boa quantidade dos líquidos mencionados, para realizar o exame com a bexiga bem cheia. Além disso, é fundamental apresentar o cartão de vacinação e os respectivos exames já realizados, como radiografiasressonâncias magnéticas e tomografias, se for o caso.

Crianças de 7 meses a 13 anos de idade

Nesse caso, as crianças devem ingerir de 100 a 150 ml de líquidos uma hora antes do exame e quando anteceder 30 minutos, ingerir mais 200 ml.

As bebidas consumidas não podem conter gás, sendo recomendado água, suco, leite, chás e água de coco. As crianças devem fazer jejum de alimentos sólidos até nas 2 horas anteriores ao procedimento.                 

2. Uretrocistografia miccional

uretrocistografia miccional é destinada para identificar alguns problemas, como distúrbios miccionais em geral e estenose uretral, um problema que se dá pelo estreitamento de um segmento da uretra, podendo comprometer completamente o fluxo urinário e acarretando em diversas complicações.

Também é capaz de analisar as alterações da coluna na criança, assim como a presença de divertículo e episódios repetidos de infecção urinária. Esse procedimento também é indicado para auxiliar no diagnóstico do refluxo vesicouretral, um problema que acontece quando a bexiga se volta para o seu sentido inverso e, muitas vezes, atinge até o rim.

Como o exame é feito?

uretrocistografia miccional verifica o tamanho e as condições em que se encontram a bexiga e a uretra. O exame é realizado por meio de um agente de contraste, chamado fluoroscopia, que é inserido na bexiga por meio de uma sonda.                                   

A bexiga da criança será sondada para realizar o procedimento. Assim sendo, um técnico em enfermagem irá limpar a região uretral com antisséptico e depois anestesiar a região para que a sonda seja introduzida. O profissional que estiver conduzindo o exame irá obter radiografias do trato urinário antes, durante e depois da micção da criança.

Embora seja um exame desconfortável, se for acompanhado de um responsável paciente e seguro, o procedimento é realizado da maneira mais rápida possível.

3. Cintilografia renal                                                                      

 Esse exame é indicado, na maioria das vezes, para diagnosticar a pielonefrite, uma infecção do trato urinário, geralmente ocasionada por bactérias, e que pode provocar inflamação dos rins.

Em alguns casos, a infecção renal pela pielonefrite pode acarretar na formação de uma cicatriz renal que tem como consequência danos progressivos e perda funcional dos rins. Por isso, a cintilografia renal também é orientada para a identificação dessas cicatrizes renais.

A cintilografia renal também pode ser feita em bebês e crianças, para verificar a função dos rins após uma infecção urinária.

Como o exame é feito?

A cintilografia renal é um procedimento realizado por meio da ressonância magnética, permitindo uma melhor avaliação do funcionamento dos rins. Assim sendo, uma substância radioativa é introduzida pela veia, dando ao interior dos rins um aspecto brilhante e permitindo que a avaliação seja feita.

Para realizar o exame, é necessário ingerir de 2 a 4 copos de água nos dez minutos anteriores ao procedimento. Não é necessário estar em jejum.

A cintilografia renal pode ser realizada de duas maneiras: de forma dinâmica ou estática. Na cintilografia renal dinâmica, são avaliadas as funções dos rins por meio de imagens que percorrem todo o processo de produção e eliminação do líquido da urina.

Já a cintilografia renal estática, as imagens são feitas com a criança em repouso, onde verifica-se a forma, anatomia, estrutura e função dos rins quando o órgão está estático.

4. Tomografia computadorizada e uro-tomografia

tomografia de vias urinárias é um procedimento que utiliza raios-x para converter em imagens precisas do trato urinário, de forma geral. Assim, para cada solicitação do exame, o profissional da saúde indicará o melhor tipo de preparo.

uro-tomografia é uma novidade no ramo da tomografia computadorizada, permitindo uma avaliação completa dos rins e de todo o trato urinário. É um procedimento capaz de identificar patologias extra-urinárias existentes na pelve ou no abdome, além de detectar lesões uroteliais de difícil detecção radiológica e fazer o estadiamento de lesões tumorais.

Como o exame é feito?                                   

O exame é realizado em três fases diferentes. O procedimento inicia sem o uso do contraste endovesoso, onde será o momento para identificar a presença de hidronefrosecálculos renais ou lesões paraquimatosas.

Depois, o exame passa por uma fase nefrográfica, que consiste na aplicação da injeção do contraste e a observação do trato urinário.

Por fim, a terceira fase do procedimento é a fase excretora, que leva cerca de dez minutos após o contraste e é utilizada para avaliar toda a extensão do urotélio, que vai desde o sistema pielocalicinal até a bexiga.

5. Urocultura                  

urocultura é o exame destinado a colher uma amostra da urina para detectar a presença de bactérias. Nesse caso, quando há a identificação da bactéria, este é um forte indicador de infecção urinária, já que os rins e a bexiga são regiões sem microorganismos presentes.

Após 48 horas da coleta da urina, se houver verificação das bactérias, já será possível identificá-las. Dessa forma, é possível verificar o tipo de bactéria e o antibiótico mais eficaz para combatê-la.

Procure um urologista pediátrico

É muito importante que as crianças estejam em dia com a saúde do aparelho urinário. A consulta regular com um pediatra é fundamental para os cuidados com a saúde na infância de maneira geral. Quando necessário, o médico indicará uma consulta com um especialista em urologia pediátrica que auxiliará no diagnóstico, prevenção e tratamento das doenças urológicas.

Além disso, com um acompanhamento frequente, é possível realizar diagnósticos preventivos e otimizar o tratamento das doenças que possam surgir.

Você ainda tem dúvidas sobre os exames urológicos? Entre em contato com a nossa equipe, em caso de dúvidas.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Material escrito por:
Cirurgia Pediátrica - SC 9020 RQE 6364
Publicado em 03/01/2019

Formada em medicina na Universidade Federal de Santa Catarina. Residência médica em cirurgia geral no...  Ver Lattes

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

12/10/2020

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

Leia mais

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

08/10/2020

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

Leia mais

ebook
20/09/2018

Ebook de Dicas

BAIXAR

Agendar Consulta