Fimose e parafimose: qual a diferença?

Fimose e parafimose: qual a diferença?

Por: - Cirurgia Pediátrica - SC 9020 RQE 6364
Publicado em 02/10/2018 - Atualizado 07/02/2019

A fimose e parafimose são problemas comuns em crianças do sexo masculino. Para se ter uma ideia, 98% dos meninos nascem com algum grau de fimose, que vai desaparecendo com o passar dos anos. No entanto, a fimose pode não desaparecer por completo e, nesses casos, é necessário realizar algum tipo de tratamento para correção do problema.

A cirurgia, em casos mais simples, podem esperar até os 10 anos de idade. Já em casos de parafimose, por se tratar de uma situação emergencial, exige uma solução imediata.

Afinal, qual a diferença entre fimose e parafimose?

Apesar de serem termos similares e possuírem ligação entre si, a fimose e parafimose são dois problemas diferentes. Saiba mais sobre cada um deles!

Fimose

A fimose é a incapacidade ou dificuldade acentuada para retrair o prepúcio, que é a pele que recobre a glande (ou cabeça) do pênis. Geralmente, o problema é causado pelo excesso de pele no local, o que dificulta a higienização do pênis e pode levar às infecções urinárias.

É importante lembrar que a fimose só é caracterizada quando não se consegue expor a glande. Se o paciente apresenta excesso de pele, mas consegue expor a glande, ele possui apenas excesso de prepúcio.

fimose pode aparecer em diversas idades, sendo mais comum nas crianças. Por isso, é preciso ter uma atenção especial com seu filho para identificar o problema o quanto antes. Quando ele ainda for bebê, faça a higienização do pênis com água e sabão, de forma delicada e sem puxar a pele do local de forma agressiva, tentando expor a glande a qualquer custo.

Quando o prepúcio começar a se soltar naturalmente, por volta dos 2 ou 3 anos, aí sim é necessário realizar a limpeza na parte de dentro, puxando a pele com suavidade enquanto higieniza o local.

Se você notar que não é possível retrair o prepúcio, pode ser um sinal de que seu filho está com fimose. Outros sintomas da doença podem ser:

  • dificuldade e dor ao urinar;
  • secreções no pênis;
  • sangramento ao tracionar a pele;
  • dificuldade em controlar a vontade de urinar durante a noite.

Por mais que a fimose não prejudique o crescimento e desenvolvimento do pênis, é preciso que o problema seja tratado para evitar infecções e outras complicações que podem causar sérios problemas de saúde ao paciente.

Parafimose

Considerada uma complicação da fimose, a parafimose ocorre quando o prepúcio é retraído abaixo da glande e não pode ser devolvido à posição anterior. O resultado é o aprisionamento do pênis que, por sua vez, prejudica a drenagem do sangue e pode causar sérias complicações.

Em casos mais graves, a parafimose pode levar à morte dos tecidos na região e, por isso, deve ser tratada o mais rápido possível. Mesmo em casos simples de parafimose, as consequências envolvem dor e edemas no local, o que é suficiente para se buscar ajuda médica.

Além da impossibilidade de voltar o prepúcio à posição normal, os sintomas da parafimose são:

  • inchaço na ponta do pênis, quando o prepúcio é retraído ou puxado para trás;
  • dor ao urinar;
  • coloração avermelhada ou azulada na ponta do pênis.

Para solucionar o problema, é necessário realizar a lubrificação da ponta do pênis e do prepúcio e tentar puxar o prepúcio com cuidado para que ele volte a recobrir a glande. Em alguns casos, no entanto, a solução recomendada é optar por um procedimento cirúrgico.

A fimose e parafimose ainda causam muitas dúvidas nos pacientes por serem problemas interligados mas que possuem características diferentes. Com as explicações acima, espero ter te ajudado a conhecer as principais diferenças entre eles.

Se ainda restou alguma dúvida, entre em contato que irei responder o mais rápido possível.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Material escrito por:
Cirurgia Pediátrica - SC 9020 RQE 6364
Publicado em 02/10/2018 - Atualizado 07/02/2019

Formada em medicina na Universidade Federal de Santa Catarina. Residência médica em cirurgia geral no...  Ver Lattes

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

12/10/2020

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

Leia mais

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

08/10/2020

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

Leia mais

ebook
20/09/2018

Ebook de Dicas

BAIXAR

Agendar Consulta