Infecção urinária em bebês: saiba reconhecer os sintomas

Infecção urinária em bebês: saiba reconhecer os sintomas

Por: - Cirurgia Pediátrica - /SC 17015 | RQE 11522
Publicado em 15/06/2018 - Atualizado 07/02/2019

A infecção urinária em bebês acontece com mais frequência do que os pais conseguem imaginar. Bebês são tão fofos e tão amados que é uma preocupação muito grande para os responsáveis vê-los doentes. Infelizmente, isso ocorre e não é culpa de ninguém.

Alguns pais e mães se perguntam se não houve falta de higiene e de cuidado com a fralda, e se não é esse o motivo do aparecimento da infecção urinária. É preciso esclarecer que, mesmo diante de toda a atenção dada à limpeza das partes íntimas, o bebê sempre pode ficar um pouco sujo, tornando o ambiente propício para o desenvolvimento da bactéria causadora da infecção. O importante é saber reconhecê-la a tempo de evitar que se transforme em uma complicação.

Por outro lado, as infecções do trato urinário estão muito mais relacionadas a alguma malformação do sistema urinário ou desordem no funcionamento do mesmo. Assim, não importando sexo ou idade da criança, qualquer infecção do trato urinário deve ser devidamente investigada.

Principais sinais da infecção urinária em bebês

Os sintomas aos que os pais precisam estar atentos para conseguir identificar a infecção urinária em bebês são alterações de humor (a criança fica mais irritada do que o normal), ausência do ganho de peso, perda de interesse pela amamentação, falta de sono, surgimento de um número maior de assaduras e febre. Vale lembrar que esses sintomas também podem decorrer de outras infecções.

Outros sinais que o bebê pode ter são ardência (choro às micções), dor para urinar e aumento no número de vezes que urina durante o dia. Porém, como até os dois anos os bebês podem não se expressar de maneira totalmente clara e usam fraldas, fica difícil perceber esses sinais.

Os bebês com infecção urinária também perdem a vontade de brincar que apresentavam antes de o organismo ser afetado pela doença. A apresentação desse ou de qualquer outro sinal, especialmente febre, deve ser um alerta para os pais. Não custa agendar uma consulta para que o pediatra possa avaliar o estado geral de saúde da criança e, conforme a situação, requisitar alguns exames. Em muitos casos, o exame de urina com cultura já é suficiente para detectar a infecção urinária em bebês e determinar um tratamento.

Atenção para as causas da infecção!

Em pouco tempo de uso da medicação, geralmente, o bebê já se recupera da infecção. Mas os pais e o médico não devem considerar a questão resolvida por completo, mesmo após o restabelecimento da criança. A infecção deve ser entendida como uma consequência de outras questões de saúde, até prova em contrário. Por isso, vale a pena investigar e estudar o trato urinário infantil, partindo dos rins, até chegar à uretra (canal por onde sai a urina). Caso nada seja detectado, basta os pais tomarem alguns cuidados para que a doença não volte a afetar a saúde da criança. Naquelas que apresentarem recorrência, um novo estudo pode ser necessário.

Os pacientes que tiverem alteração na investigação deverão ser acompanhados, além do seu pediatra, por nefrologista e/ou urologista pediátricos.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Material escrito por:
Cirurgia Pediátrica - /SC 17015 | RQE 11522
Publicado em 15/06/2018 - Atualizado 07/02/2019

Realizar cirurgias em crianças não era algo que o Dr. Rafael Miranda Lima imaginava que...  Ver Lattes

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

12/10/2020

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

Leia mais

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

08/10/2020

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

Leia mais

ebook
20/09/2018

Ebook de Dicas

BAIXAR

Agendar Consulta