Por que seu filho faz xixi na cama?

Por que seu filho faz xixi na cama?

Por: - Cirurgia Pediátrica - SC 9020 RQE 6364
Publicado em 30/07/2018 - Atualizado 07/02/2019

Quem nunca fez xixi na cama alguma vez na vida? Uma ocorrência muito comum durante a infância é acordar molhado de urina. Até certo ponto, isso é considerado normal, mas quando o quadro começa a se repetir, principalmente depois de uma certa idade, é possível que a causa seja mais séria.

A enurese noturna é um distúrbio multifatorial e complexo que pode ser bastante incômodo e constrangedor para quem convive com isso. Por isso, é muito importante que os pais estejam sempre atentos e procurem ser bastante cuidadosos, para que problemas psicológicos não apareçam.

Até quando fazer xixi na cama é normal?

Até os cinco anos de idade, fazer xixi na cama é considerado normal. Antes dessa idade, o controle miccional da criança ainda não está completamente perfeito, pois está em fase de amadurecimento. Segundo a International Children’s Continence Society (ICCS), de 15% a 20% das crianças nessa faixa etária acordam molhadas de urina.

Aprender a controlar os esfíncteres, músculos anulares que abrem e apertam os ductos do corpo, faz parte do aprendizado gradual da criança e representa um verdadeiro marco no desenvolvimento. No entanto, caso a perda persista após os cinco anos, é aconselhável procurar um especialista para analisar cada caso e descobrir se o ato está ligado a uma questão fisiológica ou psicológica ou orgânica.

Geralmente, os pais se incomodam com esse episódio quando ele vira um incômodo social, onde a criança encontra-se constrangida demais para dormir fora de casa ou perto de outras crianças.

Por que as crianças fazem xixi na cama?

Quando a criança acima dos cinco anos de idade  faz xixi na cama, classifica-se o quadro de enurese noturna.  A enurese noturna primária diz respeito ao vazamento de urina após os cinco anos, sem um período prolongado de controle.

Já a enurese secundária consiste no descontrole da urina após seis meses sem apresentar nenhum episódio. Geralmente, é provocada por fatores de ordem física ou psicológica e pode se estender até a vida adulta. Problemas familiares, mudanças de casa e de escola ou a chegada de um irmão podem desencadear o descontrole urinário.

Fatores para a enurese noturna

Alguns fatores são importantes para o compreender por qual motivo as crianças fazem xixi sem perceber durante a noite e por repetidas vezes. Assim, algumas causas que desencadeiam a enurese noturna podem ser citadas, como:

Hereditariedade

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), se um dos pais tiver apresentado enurese na infância, os riscos de que o filho apresente o quadro é de 40% a 45%. Esta porcentagem sobe para 75% a 80% quando os dois pais passaram pelo problema.

Poliúria noturna

A poliúria noturna acontece quando há uma extensa produção de urina durante o sono. Isso se dá, geralmente, por uma redução no hormônio antidiurético, responsável pelo controle da urina no período da noite.

Dificuldade em acordar para urinar

Considerado o fator determinante para o problema, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), as alterações no padrão de despertar podem levar a criança a fazer xixi na cama. A alta produção de urina à noite acontece pela deficiência na produção de hormônio antidiurético no período noturno. Nesse caso, a criança não percebe que a bexiga está cheia e tem dificuldade de acordar para urinar.

Tratamento

A primeira medida é procurar a ajuda de um pediatra e um urologista, que irão acompanhar cada caso separadamente. Para a enurese noturna, o tratamento pode ser feito de maneira comportamental, condicional e/ou medicamentosa, dependendo de cada caso:

  • O tratamento comportamental tem como função a mudança dos hábitos familiares que podem estar influenciando na quantidade de líquido ingerido no período noturno. Estimular a criança a fazer xixi antes de dormir e a cada três horas, no decorrer do dia também ajuda. Um diário de controle é interessante para anotar as noites em que a criança fez e as que não fez xixi na cama;
  • no tratamento medicamentoso, alguns remédios antidiuréticos podem ser recorridos, a fim de reduzir a produção noturna de urina;
  • O tratamento por condicionamento é feito através de um sensor, colocado no pijama das crianças. Quando estiver molhado de urina, um alarme é disparado, fazendo com que a criança se adapte aos poucos e consiga controlar a urina.

Atenção psicológica

É muito importante que a criança jamais seja reprimida pelos pais, ao fazer xixi na cama. Esta é uma situação muito constrangedora para os pequenos que, dependendo de como for tratada pelos pais, pode desencadear problemas psicológicos. Dessa forma, considera-se que a criança seja ouvida e apoiada, jamais reprimida.

É possível que a criança tenha a sua autoestima afetada, assim como pode vir a desenvolver um comportamento mais retraído, com dificuldades de relacionamento. Por isso, é fundamental alertar aos pais que a criança não faz xixi na cama por vontade própria, e sim, que a condição caracteriza algo a ser observado e tratado.

Seu filho parece sofrer com enurese noturna? Agende uma consulta para maiores esclarecimentos clicando aqui.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Material escrito por:
Cirurgia Pediátrica - SC 9020 RQE 6364
Publicado em 30/07/2018 - Atualizado 07/02/2019

Formada em medicina na Universidade Federal de Santa Catarina. Residência médica em cirurgia geral no...  Ver Lattes

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

12/10/2020

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

Leia mais

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

08/10/2020

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

Leia mais

ebook
20/09/2018

Ebook de Dicas

BAIXAR

Agendar Consulta