Postectomia ou circuncisão: qual a diferença na cirurgia de fimose?

Postectomia ou circuncisão: qual a diferença na cirurgia de fimose?

Por: - Cirurgia Pediátrica - /SC 17015 | RQE 11522
Publicado em 28/10/2019

Muito comum durante a primeira infância, a fimose é um problema que, na maioria dos casos, não necessitará obrigatoriamente de intervenção cirúrgica. No entanto, uma parcela de meninos terão indicação de se submeter a procedimento cirúrgico.

Ouça este conteúdo:

Como é um procedimento delicado, muitos pais ficam apreensivos quando seu filho precisa realizar a cirurgia de fimose. Para tranquilizá-los, vamos esclarecer como funciona os dois tipos de cirurgia para tratar o problema. Acompanhe!

O que é fimose?

A fimose é caracterizada pela incapacidade ou dificuldade acentuada para retrair o prepúcio, que é a pele que recobre a glande (ou cabeça) do pênis. Geralmente, o problema é causado pelo excesso de pele no local, o que dificulta a higienização do pênis e pode levar às infecções urinárias.

É importante lembrar que a fimose só é caracterizada quando não se consegue expor a glande. Se o paciente apresenta excesso de pele, mas consegue expor a glande, ele possui apenas excesso de prepúcio.

Fimose fisiológica X Fimose patológica

Basicamente, existem dois tipos de fimose: fisiológica e patológica. Entenda a diferença entre elas!

Fimose fisiológica

É a designação dada quando o bebê já nasce com fimose. Estima-se que 97% dos recém-nascidos apresente o problema, mas em grande parte dos pacientes a fimose desaparece espontaneamente até os 5 anos de idade.

Fimose patológica

A fimose patológica refere-se a uma condição em que a fimose ocorre após um período em que era possível fazer a retração e expor a glande, ou se após 5 anos, nenhuma exposição da glande é possível. Geralmente, o problema está relacionado a traumas, infecções ou ferimentos.

Quais os tratamentos para a fimose?

A correção da fimose pode ser realizada de maneira medicamentosa ou cirúrgica. Entenda melhor!

Pomadas corticoides

Comumente usadas no tratamento da fimose, as pomadas a base de corticóides podem ajudar na correção da doença. Elas são usadas para tornar a pele mais maleável e facilitar a exposição da glande através do prepúcio.

Este tipo de tratamento, geralmente, demora para apresentar os resultados desejados, levando de 2 a 3 meses para permitir alguma exposição da glande. Em alguns casos, ao parar o medicamento, o prepúcio pode voltar a fechar, especialmente se os cuidados de higiene não forem feitos. Também, mesmo se as recomendações médicas forem seguidas à risca, as pomadas nem sempre garantem o sucesso do tratamento. 

Cirurgia

A cirurgia de fimose consiste na retirada do prepúcio que cobre a glande. O procedimento é indicado em casos de falha terapêutica, presença de anel fibrótico e prepúcio completamente fechado. A cirurgia também deve ser considerada nas crianças portadoras de malformação do trato urinário e mediante quadros de infecção urinária de repetição.

Do ponto de vista técnico, o procedimento pode ser realizado de duas formas:

Circuncisão

Neste tipo de procedimento, o cirurgião realiza a remoção total do prepúcio, deixando a glande totalmente exposta. A circuncisão é indicada em casos em que o prepúcio está muito apertado para ser retraído e expor a glande. Além disso, pode ser realizada por motivos religiosos. As grandes vantagens da circuncisão são a maior facilidade de higienização e menores riscos de contração de infecções na região.

Postectomia

A postectomia consiste na remoção parcial do prepúcio, visando preservar quantidade de pele suficiente para recobrir a glande parcialmente, permitindo sua exposição nos momentos de higiene. Raramente, pode ocorrer aderências do prepúcio à pele novamente, especialmente nos casos de falhas na higiene, o que pode motivar revisão do procedimento.

Qual o tratamento mais indicado para meu filho?

A decisão pelo tipo de tratamento da fimose mais adequado para cada caso deve ser tomada em conjunto pelo médico responsável e os pais. Cabe ao cirurgião definir os aspectos médicos do paciente, sem desprezar os valores culturais, religiosos e as tradições familiares.

Quer esclarecer mais dúvidas sobre a cirurgia de fimose? Agende sua consulta e garanta a saúde de seu filho!

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Material escrito por:
Cirurgia Pediátrica - /SC 17015 | RQE 11522
Publicado em 28/10/2019

Realizar cirurgias em crianças não era algo que o Dr. Rafael Miranda Lima imaginava que...  Ver Lattes

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

12/10/2020

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

Leia mais

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

08/10/2020

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

Leia mais

ebook
20/09/2018

Ebook de Dicas

BAIXAR

Agendar Consulta