Qual o papel do cirurgião pediátrico no tratamento da criança?

Qual o papel do cirurgião pediátrico no tratamento da criança?

Por: - Cirurgia Pediátrica - SC 9020 RQE 6364
Publicado em 02/10/2019 - Atualizado 28/10/2019

Se uma simples gripe ou resfriado já deixa os papais preocupados, imagine quando a criança precisa realizar uma intervenção com um cirurgião pediátrico?! Por se tratar de um procedimento mais complexo, é comum que os pais fiquem apreensivos em relação à saúde dos filhos, mas quando a cirurgia é realizada por um profissional especializado, a criança passa a ter muito mais qualidade de vida. 

Ouça este conteúdo:

 

A cirurgia pediátrica é a especialidade médica responsável pelo tratamento cirúrgico de doenças congênitas ou adquiridas, desde o período neonatal até o fim da puberdade. O profissional que atua nesta área possui um papel determinante para garantir que as crianças se tornem adultos saudáveis. 

Neste artigo, vamos explicar melhor a importância do papel do cirurgião pediátrico para garantir a saúde e o correto desenvolvimento dos pequenos. Acompanhe!

Como é a formação do cirurgião pediátrico?

Além de cursar os seis anos de graduação em Medicina, o profissional que deseja atuar com cirurgia pediátrica precisa prosseguir com especializações por mais cinco anos. Após a graduação, deve realizar dois anos de residência médica em Cirurgia Geral e, após esse período, o médico ainda precisa passar por um programa de residência médica em Cirurgia Pediátrica, que dura mais três anos. 

Durante a residência em Cirurgia Pediátrica, o profissional se especializa sobre a abordagem da criança, suas diferenças em relação à fisiologia de um adulto e as patologias cirúrgicas nesta faixa etária. Após concluir essas etapas, o profissional está apto para atuar como cirurgião pediátrico, podendo atender em hospitais ou clínicas e consultórios particulares, além das áreas de pesquisa e ensino.

Quais as particularidades da cirurgia pediátrica?

Antes de tudo, é preciso entender que crianças não são adultos em miniatura. Em outras palavras, as necessidades cirúrgicas de pacientes de 0 a 14 possuem particularidades muito diferentes daquelas encontradas no dia a dia de um cirurgião geral. Por isso, a abordagem é muito diferente.

Os pacientes pediátricos necessitam de um atendimento diferenciado e tratamento adequado para seu desenvolvimento físico e psicossocial, de acordo com cada faixa etária. E isso só é possível com a ajuda de um cirurgião pediátrico, capaz de garantir os corretos cuidados cirúrgicos em todas as fases do desenvolvimento infantil.

Quais são as doenças mais comuns tratadas pelo cirurgião pediátrico?

O cirurgião pediátrico pode atuar em diversas frentes de trabalho, sendo subdivididas em

Parte das doenças tratadas pelo cirurgião pediátrico está relacionada a problemas de desenvolvimento nos órgãos genitais ou no sistema urinário. Saiba quais são as complicações mais comuns que necessitam de intervenção cirúrgica!

Fimose

A fimose é a incapacidade ou dificuldade acentuada para retrair o prepúcio, que é a pele que recobre a glande (ou cabeça) do pênis. Geralmente, o problema é causado pelo excesso de pele no local, o que dificulta a higienização do pênis e pode levar às infecções urinárias.

Hérnia umbilical

A hérnia umbilical é uma condição anormal caracterizada pelo surgimento de uma protuberância na região do umbigo. O problema ocorre em virtude do não fechamento do orifício por onde entram os vasos umbilicais durante o desenvolvimento do bebê no útero materno. 

Criptorquidia

A criptorquidia ocorre quando o testículo não está, ou não fica a maior parte do tempo, no escroto (“saquinho” da criança), sendo fundamental uma avaliação especializada. O ideal é operar até os dois anos. Na cirurgia, o testículo é realojado no escroto e fixado neste local. 

A importância do acompanhamento multidisciplinar

Nem sempre o cirurgião pediátrico é o único profissional envolvido no tratamento infantil. Em muitos casos, a criança precisa de um acompanhamento multidisciplinar, que envolve a participação de profissionais de diferentes modalidades. 

A cooperação de outros especialistas possibilita um acompanhamento completo do quadro do paciente, desde o diagnóstico até a escolha do tratamento mais adequado para cada caso. Para te ajudar a entender melhor, preparamos um artigo com os principais profissionais que podem estar envolvidos na cirurgia pediátrica, sobretudo na área urológica

Seu filho ou filha está precisando de ajuda especializada? Conheça os tratamentos realizados pelo grupo Urologia Kids e garanta mais saúde e qualidade de vida para os pequenos!

 

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Material escrito por:
Cirurgia Pediátrica - SC 9020 RQE 6364
Publicado em 02/10/2019 - Atualizado 28/10/2019

Formada em medicina na Universidade Federal de Santa Catarina. Residência médica em cirurgia geral no...  Ver Lattes

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

12/10/2020

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

Leia mais

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

08/10/2020

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

Leia mais

ebook
20/09/2018

Ebook de Dicas

BAIXAR

Agendar Consulta