Seu filho tem bexiga hiperativa?

Seu filho tem bexiga hiperativa?

Por: - Cirurgia Pediátrica - SC 9020 RQE 6364
Publicado em 15/08/2019 - Atualizado 29/08/2019

A incontinência urinária é um problema comum na infância, mas que nem sempre é responsável pelos casos de perda involuntária de urina. Isso porque a bexiga hiperativa também pode provocar este sintoma em crianças, causando desconforto e afetando a qualidade de vida do paciente.

Apesar de ser mais comum em adultos e idosos, a bexiga hiperativa na criança precisa ser investigada, a fim de realizar um diagnóstico preciso e identificar o problema o quanto antes.

Continue a leitura e conheça as causas, sintomas e tratamentos para esta condição!

Ouça este conteúdo:

O que é bexiga hiperativa?

A bexiga hiperativa é caracterizada pela incontinência de frequência e necessidade urgente em urinar. O paciente que sofre com a condição não consegue controlar o momento de urinar e a quantidade de urina, ou seja, quando surge a necessidade de urinar, em alguns segundos ou minutos, o paciente precisa eliminar a urina, correndo o risco de sofrer perda involuntária se não o fizer.

O problema ocorre porque o músculo da bexiga sofre contrações involuntárias, impedindo que ela fique em repouso. Com o músculo contraído, aumenta-se a pressão na região, provocando desconforto e o desejo urgente de urinar. Em alguns casos, a bexiga hiperativa não tem causa definida, mas algumas condições de saúde, como doenças e lesões neurológicas, além de ansiedade e estresse, também podem provocar o problema.

Quais são os sintomas?

O principal sintoma é a urgência de urinar e o aumento no número de micções, que podem chegar a mais de 8 vezes por dia. Em alguns casos, o problema também pode causar incontinência urinária, principalmente em crianças que estão passando pela fase de desfralde e ainda não possuem controle sobre os esfíncteres.

Como é feito o diagnóstico?

A bexiga hiperativa é diagnosticada por um exame clínico em que o médico identifica um conjunto de sinais e sintomas que são consistentes com o problema. Para isso, realiza-se um exame físico e um exame de urina para excluir doenças que podem causar sintomas parecidos. Em alguns casos, ainda é necessário realizar exames e procedimentos adicionais.

Vale ressaltar que o diagnóstico precoce possibilita um tratamento efetivo e diminui os impactos na vida do paciente, permitindo que ele leve uma vida normal e sem nenhum tipo de desconforto.

Qual o tratamento para bexiga hiperativa?

O tratamento para bexiga hiperativa depende da gravidade do problema e varia de paciente para paciente. Conheça os principais tratamentos para o problema:

Técnicas comportamentais

A primeira opção de tratamento é realizada por meio de técnicas comportamentais que visam maior controle sobre a bexiga. Treinamento vesical, estratégias de controle vesical, melhor ingestão de líquidos e treinamento dos músculos do assoalho pélvico podem ajudar a combater o problema.

Medicamentos

O tratamento medicamentoso pode ser indicado em alguns casos para ajudar a controlar os sintomas da bexiga hiperativa. Medicamentos que possuem atuação na região pélvica contribuem para controlar a função da bexiga e combater a necessidade de urinar com urgência.

Tratamento psicológico

O acompanhamento psicológico também pode ser um tratamento efetivo para combater a bexiga hiperativa, já que estresse e ansiedade podem causar o problema. Quando identificada que a causa é de ordem emocional, realizar acompanhamento com um psicólogo é fundamental para o sucesso do tratamento.

Gostou do nosso artigo? Compartilhe em suas redes sociais e ajuda na conscientização sobre a bexiga hiperativa em crianças. Até a próxima!

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Material escrito por:
Cirurgia Pediátrica - SC 9020 RQE 6364
Publicado em 15/08/2019 - Atualizado 29/08/2019

Formada em medicina na Universidade Federal de Santa Catarina. Residência médica em cirurgia geral no...  Ver Lattes

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

12/10/2020

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

Leia mais

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

08/10/2020

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

Leia mais

ebook
20/09/2018

Ebook de Dicas

BAIXAR

Agendar Consulta