Sinéquia vulvar: o que é e como tratar?

Sinéquia vulvar: o que é e como tratar?

Por: - Cirurgia Pediátrica - /SC 17015 | RQE 11522
Publicado em 18/06/2019 - Atualizado 24/06/2019

Você já deve ter ouvido falar em fimose, um problema comum entre crianças do sexo masculino, certo? O que muitos pais não sabem é que um problema semelhante também pode atingir as meninas. Trata-se da sinéquia vulvar, uma doença pouco comum, também chamada de “fimose feminina”.

Ouça este conteúdo:

 

Essa condição atinge cerca de 0,6% a 5% das meninas entre os 3 meses e os 10 anos de idade, sendo mais comum entre 1 e 2 anos. Para falar mais sobre essa doença pouco conhecida, preparamos este artigo com o objetivo de elucidar o tema e ajudar pais e responsáveis na identificação e tratamento. Acompanhe!

O que é sinéquia vulvar?

A sinéquia vulvar é caracterizada pela fusão dos pequenos lábios vaginais que ficam grudados entre si, resultando em uma membrana translúcida que obstrui parcial ou integralmente o canal vaginal. Em todo caso, permanece sempre um pequeno orifício que permite a passagem da urina.

Quais as causas da doença?

As causas da sinéquia vulvar ainda não são totalmente esclarecidas, mas podem estar ligadas, sobretudo, aos seguintes fatores:

  • baixos níveis de estrogênio;
  • más condições de higiene da vagina;
  • dermatites causadas pela fralda ou calcinha;
  • inflamações e traumas locais.

Como é realizado o diagnóstico?

A doença pode provocar desconforto, retenção de urina e infecções. Contudo, a maioria dos casos é assintomático, o que pode dificultar o diagnóstico. Geralmente, o problema só é detectado em exames de rotina com o médico ou durante a higiene e troca de fraldas, realizadas pelos próprios pais.

O diagnóstico consiste, basicamente, no exame físico realizado pelo médico que detecta o problema ao notar uma membrana fina e semitransparente ou espessa e fibrosa entre os pequenos lábios, obstruindo a entrada da vagina.

Quais são as opções de tratamento?

A maioria dos casos necessita de tratamentos específicos. Saiba quais são os mais indicados!

  • Aplicação tópica de estrogênios: a aplicação tópica de estrogênios é um dos tratamentos mais indicados e eficazes. Deve-se utilizar cremes à base do hormônio e realizar a aplicação no local, de acordo com a orientação médica.
  • Aplicação tópica de betametasona: se comparado com a aplicação de estrogênios, os cremes de betametasona apresentam  uma eficácia cerca de 70% maior e sem os eventuais efeitos secundários dos estrogênios. Algumas crianças precisam de apenas 2 ou 3 ciclos de tratamento à base de betametasona para curar o problema.
  • Cirurgia: indicados em casos mais raros, o procedimento cirúrgico para o tratamento da sinéquia vulvar tem como finalidade separar os lábios vaginais.

Gostou do nosso conteúdo? Siga-nos no Instagram ou Facebook e receba dicas de cuidados com a saúde das crianças em sua rede social favorita!

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Material escrito por:
Cirurgia Pediátrica - /SC 17015 | RQE 11522
Publicado em 18/06/2019 - Atualizado 24/06/2019

Realizar cirurgias em crianças não era algo que o Dr. Rafael Miranda Lima imaginava que...  Ver Lattes

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

12/10/2020

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

Leia mais

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

08/10/2020

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

Leia mais

ebook
20/09/2018

Ebook de Dicas

BAIXAR

Agendar Consulta