Fisioterapia

Fisioterapia

A fisioterapia urológica é um importante aliado para tratar disfunções do trato urinário em crianças, problema que pode afetar a qualidade de vida dos pequenos ao causar incontinência urinária e infecções do trato urinário. A disfunção miccional, por exemplo, é caracterizada por um padrão miccional incomum, onde ocorre a perda da capacidade de armazenamento, estocagem e esvaziamento.

O que é fisioterapia urológica?

Para tratar esses problemas, o tratamento fisioterápico emerge como técnica promissora no tratamento infantil. A fisioterapia urológica é uma especialidade da fisioterapia que atua no tratamento conservador de disfunções urogenitais em crianças, procurando prevenir e recuperar sinais e sintomas das doenças.

Quais doenças podem ser tratadas pela fisioterapia?

  • Incontinência urinária: a fisioterapia ajuda a trabalhar a reeducação da bexiga e treinar os músculos do assoalho pélvico através de exercícios lúdicos realizados pela própria criança com o objetivo de melhorar o quadro.  O número de sessões pode variar de acordo com o quadro do paciente, mas geralmente são necessárias 20 sessões.
  • Dissinergia do assoalho pélvico: a fisioterapia atua com técnicas manuais não invasivas, através da terapia manual, biofeedback, exercícios e intervenções comportamentais, que ajudam a criança a urinar e evacuar de maneira correta e completa.

Técnicas

As técnicas mais utilizadas na fisioterapia urológica são o biofeedback e a eletroestimulação. Saiba mais sobre elas!

  1. Biofeedback Eletromiográfico: através de sinais auditivos ou visuais, é possível obter uma leitura e interpretação em tempo real da atividade elétrica das fibras musculares do assoalho pélvico. Essa técnica capacita o paciente a identificar os músculos a serem trabalhados, aumentando a percepção sensorial, restabelecendo a coordenação e o controle motor voluntário, resultando numa melhora funcional e consequentemente dos sintomas urinários.
  2. Eletroestimulação: é utilizada para o fortalecimento dos músculos do assoalho pélvico, ajudando a melhorar a função urinária, aprimorando a coordenação e a força desses músculos e inibindo as contrações da musculatura detrusora.
  3. Terapia motivacional e comportamental: é usada como forma de motivar e incentivar a criança para que ela colabore e se sinta motivada com o tratamento.  Além disso, ajuda a orientar sobre hábitos miccionais, dieta e ingestão de líquidos.
  4. Treinamento dos músculos do assoalho pélvico: ensina a contração e relaxamento dos músculos do assoalha pélvico, permitindo que a criança tenha melhor conscientização sobre os músculos que auxiliam no processo de urinar.

O tratamento mais adequado deve ser avaliado e prescrito pelo urologista pediátrico, que considera fatores como idade e distúrbio relacionado.

12 de outubro – Dia do Cirurgião Pediátrico

12/10/2020 • Artigos

12 de outubro - Dia do Cirurgião Pediátrico

Ler mais
Hérnia umbilical: o que é e como tratar

08/10/2020 • Dicas

Hérnia umbilical: o que é e como tratar

Ler mais
Hérnia inguinal: o que é e como tratar

29/09/2020 • Artigos

Hérnia inguinal: o que é e como tratar

Ler mais

Agendar Consulta

 

Conversar sobre as questões inerentes ao tratamento, confortar e transmitir segurança só é possível a partir da realização de uma consulta. Escolha a melhor data e horário e aguarde pela confirmação do agendamento, a ser enviada para seu e-mail.

 


[contact-form-7 404 "Não encontrado"]
Agendar Consulta